O poder da automassagem facial

Publicado por: Marlene Vinha a 20 de Oct 2015

Já manifestei várias vezes, em posts passados, que acredito piamente que a forma como aplicamos certos produtos (e não apenas daquilo que ele é feito) contribui de forma fulcral para o bem-estar da nossa pele. A aplicação tem, eu diria, quase o mesmo grau de importância. Isto, porque espetar um sérum sem limpar a pele, às três pancadas e esfregar a cara como se não houvesse amanhã, não irá resultar naquilo que toda a gente procura: uma pele, o mais bonita possível!

Há estudos que asseguram que não tem qualquer importância a forma como aplicamos um produto, ou melhor, que isso não demarcara a forma como uma substância é percebida pela nossa pele. Ok, são opiniões, as quais não nego completamente, mas com base noutras leituras e na minha experiência, acredito genuinamente que sim.

Muitos produtos já trazem com eles bulas com técnicas simples e resumidas de massagem e há marcas que aconselham a que os produtos sejam aplicados com pressões e não deslizamentos (conforme me foi transmitido, por exemplo, num workshop de cosmética da Clarins). Por outro lado, na formação de técnicas de rosto, aprendi alguns movimentos que constituem uma boa massagem (para diferentes tipos e necessidades de pele) e que consistem em deslizamentos suaves e pressões. Mas mais que a teoria, é ver como a pele fica no final: mais luminosa, linhas apagadas, mais tonificada e relaxada. Posto isto, não tenho como negar que funciona. E muitíssimo bem!

Assim, serve a introdução para tentar fundamentar, de alguma forma, aquilo que penso sobre o assunto e aproveitar para vos mostrar alguns produtos que reuni nas últimas semanas, aos quais recorro sempre que quero dar a abençoada massagem. Podemos usar simplesmente o nosso creme, ou misturá-lo com umas gotas de óleo, por exemplo, mas existem algumas opções especialmente adequadas à função que poderão, eventualmente, ser levadas mais a sério, quando de facto nos prestarmos a essa tarefa.

Começo então por este Sun Age Control Night Balm da Lancaster, que consiste num bálsamo, não muito pesado nem gordo, adequado à pós exposição solar e que serve de tratamento reparador para a noite. Apesar de não apanhar sol directamente nem por vontade minha, a verdade é que em trabalhos que me obrigam a isso, não tenho outro remédio. Portanto, durante o dia tenho os cuidados possíveis e depois, à noite, substituo os restantes produtos por uma boa massagem com este produto, que acho que se adequa lindamente a essa tarefa e depois aplico mais uma camada e durmo assim. Noto melhoria, sobretudo, na hidratação e apaziguamento moderado da pele.

Em segundo este Massage Balm da RMKque, como o nome sugere, é especialmente indicado para a tarefa de massajar o rosto, prometendo acordar e revitalizar todos os tipos de pele. A textura é sólida mas que se desfaz melhor que manteiga, quando aquecida na mão. De resto, como todos os restantes produtos aplicados segundo os movimentos certos, promove a circulação sanguínea, drena e reafirma a pela. Não esquecer pescoço, colo e orelhas.

A vantagem é que, para além da massagem, podem usufruir do momento de esfoliação porque traz uma luva (confesso que quase nunca usei e perdi a dita) que se pode passar após a massagem, húmida, retirando o excedente de produto, já que elimina todos os resíduos que a massagem e o calor desprendem.

Em termos de ingredientes, conta com umas coisas boas como óleo de jojoba e outros ingredientes reparadores e altamente emolientes, se bem que também tem alguns agentes potencialmente irritantes e ainda bem que estão no fim da lista. No meu caso, dei-me lindamente com ele, já que favorece a automassagem, não me irritou a pele, nem nada que se aproxime disso e rende bastante, já que o tenho à vontade há dois anos, e ainda vai a meio. Uma ervilha aquecida na mão é o suficiente, e eu nem sou nada de aplicações somíticas. Após a massagem, deixo actuar algum tempo (minutos ou hora, depende da disponibilidade) sendo que depois retiro com água de rosas ou termal. No caso de peles oleosas ou intolerantes a gordura, penso que poderão sentir necessidade de retirar com mais afinco o produto. Mas como costumo dizer, é uma questão de se adequar o produto ao que se gosta e ao que a pele pede ou rejeita.

Existe a versão especialmente dedicada à zona periocular que conta com uma espátula, à qual irei deitar a unha, em breve.

Na mesma linha de produtos, usei e gostei, deste Emma Hardie Amazing Moringa Face Cleansing Balm, que é muito versátil já que se pode usar para limpar e massajar a pele mas também como máscara ou tratamento intensivo nocturno, adequado a peles sensíveis (comprovo) assim com a pele maduras. Geralmente usava puro, derretido nas mãos, mas pode misturar-se umas gostas de água para transformar a manteiga numa espécie de bálsamo leitoso, que já sabem ser a minha forma favorita de retirar maquilhagem. Usei sobretudo como método de uma limpeza em dois passos (já que depois deste produto tenho necessidade de passar um outro que o retire na sua totalidade) mas como produto para massajar é igualmente fabuloso, com a benesse de ainda poder ser deixado como máscara.

Já fiz uma apreciação pormenorizada deste produto aqui, se quiserem saber mais, mas avanço já que é sem dúvida um dos meus favoritos por todas as aplicações, pelos resultados e pela lista de ingredientes que, entre outros, conta com extracto de semente de Moringa, Vitamina E e extractos de laranja, Neroli e tangerina (atenção que podem ser irritantes). 

Depois, uma dupla que já apareceu por aqui e que consiste no Crème Prodigieuse (*) misturado com o Huile Prodigieuse (*), ambos da Nuxe. Podem ler as dicas completas aqui e o princípio é o mesmo dos anteriores, apesar de não servir a função de limpeza. Como expliquei na altura, fizeram-me esta aplicação no spa da Nuxe e gostei tanto, tanto de como a pele ficou viçosa e bonita, que importei a dica para o meu uso rotineiro. Portanto, depois de limpar a pele e esfoliar, uma mancheia de creme (que não faço por menos) e umas gotas do Huile Prodigieuse, misturo e aqueço nas mãos (quem quiser dar-se ao trabalho de um verdadeiro momento de relaxamento, pode aquecer ambos em banho-maria, numa tacinha) e depois uma bela massagem, com pescoço e orelhas incluídas. Deixar actuar, e depois retirar o excedente, se o houver (e acreditem que praticamente, não existe) com um algodão. Fico prontinha para os produtos de tratamento e tanto pode ser feito de manhã como à noite. O importante é mesmo tirar uns minutos do vosso dia, e fazer.

Ainda no sentido de auxiliar a massagem, usados sozinhos, misturados com um creme ou até com uma máscara, mais dois óleos que já se finaram mas que foram muitíssimo apreciados: o Ren Vita Mineral Omega 3 Oil e o pai, Echium Amaranth Age Confidence Facial Oil. Penso que não justifica voltar a falar exaustivamente deles e remeto para as respectivas análises aqui aqui, sendo que vos deixo com a nota de que são excelentes, não só diariamente mas também nestas ocasiões de deleite e relaxamento.

Em termos de técnicas, existem muitas opções, como devem calcular. O que posso aconselhar é que para quem não tem grande disponibilidade para faze uma série de passos, que simplifique o mais possível e que, escolha apenas percorrer o rosto, com um produto de eleição, sem grandes preocupações de pressões e movimentos. Apenas aplique intenção os movimentos nas zonas mais contraídas ou mais tensas, de forma a aliviar o rosto. Não fazer pressão exagerada, nem arrastar a pele, são cuidados importantes.

Para quem estiver interessado em adoptar dois ou três movimentos que de facto ajudem não só a relaxar o rosto mas estimular certas áreas e tirar verdadeiro partido do momento de massagem, sugiro que identifiquem as zonas que achem que precisam de mais atenção: papos nos olhos, um queixo a tender à flacidez, um sulco nasogeniano muito vincado, e executem, com algum rigor, massagem nessas zonas. Por isso, nada melhor que espreitar dois ou três tutoriais, ondem possam aprender alguns desses movimentos.


Comentários
Disclaimer

Todos os produtos mencionados neste blog são comprados por nós. As ofertas são identificadas com um (*) e merecem da nossa parte (no caso de apreciações) a mais sincera opinião, tal como todos os outros.

Possuímos um sistema de afiliados com a loja online Skin.pt e com a sweetcare.pt, por isso, colocamos links a apontar para produtos à venda nas mesmas.

Os links para produtos colocados nos posts, são apenas indicativos. Sugerimos aos nossos leitores uma pesquisa prévia em diferentes pontos e plataformas de venda, de maneira a garantir compras informadas.

Não fazemos posts patrocinados (publiposts) e, como tal, nenhum dos conteúdos apresentados neste blog é pago. Assim, reservamos a zona lateral esquerda para banners, publicidade paga, acções e passatempos a decorrer no blog, e o rodapé a parcerias.

Os conteúdos visuais e escritos são da nossa autoria. Os conteúdos cedidos/citados serão identificados com o autor e/ou fonte dos mesmos.

SweetCare - Saúde, Beleza e Cosmética

Diff Hair Designers