a minha rotina anti-idade, um tratamento em 3 partes!

Publicado por: Marlene Vinha a 14 de Mar 2017

Em meados de Março de 2016, se não me falha a memória, decidi que, estando eu a caminho dos 37, chegara a hora de fazer algo mais completo e profundo, pela saúde da minha pele! E em que consistiria um plano para combater os sinais de envelhecimento? Mais do que rugas, que a mim não me assustam, tratar e prevenir a falta de firmeza, algumas manchinhas e a rosácea!

O descrédito por todos os dermatologistas que consultei, é grande, daí a minha relutância a procurar um, que me despacharia em 10 minutos até porque muito possivelmente, não teria paciência para me ouvir. No entanto, por recomendação mais que fiável da Sofia do Bola de Sabão (ah, que saudades dos blogues de beleza "à séria" eu tenho ...) resolvi procurar cuidados no âmbito da medicina estética da Drª. Joana Parente (atende na Clínica de Santa Tecla, em Braga e na Dental Care Clinic, em Penafiel) que, depois de auscultar as minhas preocupações me traçou um tratamento em três etapas, que agora partilho convoco.

[Queria advertir, ainda que sinta que sempre tento estabelecer essa distância (no sentido em que a minha pele e o meu perfil será diferente da maioria de quem me lê) que estes cuidados não podem ser encarados de forma leviana e sem as devidas precauções. Podem não funcionar em mais ninguém, além da minha pessoa e, para quem não leva os tratamentos e os cuidados a sério, é melhor não arriscar, porque os efeitos adversos podem ser dramaticamente maus!]

A rotina que estava a seguir na altura, e depois de partilhada com a Drª Joana, estava bem construída e os cuidados que acrescentei, são aplicados de forma intermitente e de acordo com o que passo a explicar:

O primeiro produto que integrei na minha rotina foi o Pigmentasa, um forte despigmentante à base de hidroquinona, que tinha como alvo a eliminação das manchinhas que tinha, na altura, e tenho ainda agora, ainda que substancialmente menos! Apliquei a medo, confesso, já que a minha rosácea mostra-se muitas vezes, impiedosa! Assim, comecei por aplicar uma a duas vezes por semana, depois de limpar a pele e de aplicar um sérum hidratante, em camada fininha. Deixava passar uns minutos e voltava a aplicar uma segunda camada, igualmente fina, mas apenas de forma localizada nas manchas. Depois, e por cima, o creme que andasse na usar na altura, hidratante de preferência. [ Cuidado com o que se aplica simultaneamente com o Pigmentasa, já que pode reagir de forma adversa e por isso, é aconselhável manter a rotina simplificada.]

Resultados? Magníficos! Não só ajudou à rosácea, por incrível que pareça, como eliminou quase por completo uma das manchas maiores que tinha, e que neste momento,  está a cerca de 10% de visibilidade  e as restante, melhoraram em cerca de 60%. O tratamento foi interrompido no verão e voltei a ele em Outubro de 2016, no sentido de dar continuidade ao mesmo. Aplicava apenas à noite e, de manhã sempre, mas sempre, protector solar!

Cerca de três semanas depois, fui avaliada e, como tudo estava a correr lindamente, entrei na fase dois e adoptei um novo produto: Ketrel, um creme à base de Tretinoína (ou Ácido retinóico), com concentração a 0.5% e é um dos ingredientes mais usado no tratamento da acne, do envelhecimento e das manchas escuras provocadas pelo sol. A sua mais-valia prende-se com o facto de actuar como um poderoso esfoliante, potenciar a renovação celular e aumentar a produção de colagénio. Foi adoptado, não só porque de facto tem um impacto profundo na qualidade da pele, mas como preparador do tratamento que viria a fazer em gabinete médico, umas semanas depois.

No meu caso, e por estarmos perante uma pele sensível, optou-se por uma versão manipulada em laboratório (que vêem na imagem) onde o conteúdo de uma bisnaga de Ketrel é misturada com um creme neutro, de forma a diluir a sua potência. A aplicação começou por ser de apenas uma vez por semana, e sempre desencontrado do Pigmentasa. Depois de limpar a pele, e após a aplicação de um sérum básico, aplicava uma camada muito fininha do Ketrel, sem mais nada por cima. A reacção, dois ou três dias depois, não se vez esperar e a pele ficou bastante mais reactiva, vermelha e a descamar. Esta consequência era esperada e o segredo é não desanimar, tentando controlar os efeitos secundários com alguns truques, tais como: abusar de séruns hidratantes e calmantes, muitas máscaras e óleos faciais! No meu caso, posso confirmar que foi relativamente fácil controlar estes efeitos menos desejados mas admito que, quem se cingir à aplicação de Ketrel sem cuidados redobrados, não será nada agradável! Mais uma vez, o uso de protector solar e cuidados extra com o sol, é fundamental!

Uma vez que o Ketrel estimula a renovação da pele e promove a formação de colagénio, a pele fica mais fininha, mais luminosa e, em geral, mais lisa e viçosa! Ou seja, como se trata de um peeling, tem um efeito prático nas manchas, rugas finas e textura da pele mas a sua maior valência, é mesmo a longo prazo, já que depois de controlados os efeitos secundários, estimula a produção de colagénio e dá-se de facto, um rejuvenescimento na pele.

Todos estes tratamentos precederam aquilo que teve um impacto dramático nalgumas preocupações da minha pele, e foi assim que entrei na terceira fase de cuidados: o micro-needling, também conhecido como dermaroller. Basicamente, é uma espécie de rolo de pintar paredes, à escala, claro, pejada de micro-agulhas, que são passadas em toda a extensão da pele do rosto e pescoço (também pode ser feito no corpo). Existem agulhas de diferentes tamanhos e alcances, claro, mas o tratamento que fiz, do departamento médico da Filorga, têm cerca de 1mm.

Este tratamento actua a dois níveis. Permite, por um lado, a melhor e mais funda penetração de produtos, já que as micro-perfurações que são feitas, funcionam como uma espécie de canal directo para o interior da pele. Por outro lado, as micro-feridas que são infligidas, fazem o corpo entrar em modo "cicatrização acelerada" e é enviado colagéno para a zona a ser reparada, o qual, como sabemos, é fundamental para a manutenção de uma pele jovem e radiante.

Existe a possibilidade de adqurir estes rollers e fazer em casa mas admito que tenho receio. Primeiro, porque não sei se conseguiria auto-aplicar este procedimento o qual, como devem adivinhar, não sendo horroroso, está longe de ser agradável. Por outro, instrumentos que não estejam devidamente desinfectados, ou aplicados de forma agressiva, podem desencadear infecções e feridas na pele, o que me leva a ter algum cuidado e a deixar o "instrumento de tortura" na mão de quem sabe e confio.

Durante os cerca de 30m que dura o processo, as múltiplas "injecções" são acompanhadas pela aplicação de um complexo nutritivo e revitalizante de 55 + 1 ingredientes activos da Filorga.

O tratamento é feito em 6 sessões: 3 seguidas, uma vez por semana. Depois, outra, passado um mês e mais uma passados dois meses. Por fim, faz-se a última sessão no prazo de meio ano e os resultados deverão perpetuar-se por 2 ou três anos sendo que depois, se pode fazer alguns tratamentos pontuais ou coadjuvantes ou complementares, consoante as necessidades da pele.

O micro-needling pode ser feito em praticamente qualquer idade sendo que, precocemente, será mais a titulo preventivo e mais tarde, com objectivo de corrigir e melhorar a qualidade da pele. No meu caso, o que notei:

* aumento exponencial da luminosidade da pele (quem me conhece pessoalmente não me deixa mentir que não é raro perguntarem que iluminador uso e a verdade é que não tenho aplicado nenhum há vários meses já);

* diminuição das rugas que no meu caso, não sendo muito fundas tinhas-as bem vincadas na horizontalidade do pescoço, zona periocular esquerda e nasogeniano, com melhoria substancial a partir da terceira sessão;

* perfil mais definido e firme na zona do  queixo e pescoço;

* melhoria nos níveis de hidratação da pele e melhoria da textura da pele, em geral.

Em baixo podem ver a minha pele cerca de 40 minutos após o procedimento sendo que, nota-se um aumento da vermelhidão e sensibilidade da pele, algum desconforto e ardor ao aplicar cremes. No entanto, em algumas horas estes efeitos passam completamente despercebidos e devem ser acompanhados com os cuidados que partilho mais abaixo!

(mais que estar em em "agonia" a filmar o procedimento, deixo-vos em vídeo com o protocolo, tal e qual é feito em mim, excepto na parte da anestesia, porque nunca senti necessidade, apesar vos confidenciar que dói, e não vale a pena dizer que não! Então na zona do "bigode", nem se fala!!! )

Depois, vem a parte dos cuidados nas horas e dias após o procedimento. Assim, e durante 48 horas não aplico mais nada na pele excepto água termal para aliviar a vermelhidão e limpar a pele, de preferência com um algodão de seda. A água termal da Uriage foi a eleita, assim como a Serozinc (que me esqueci de fotografar) mas na verdade, qualquer água termal serve! Para além disso, e no sentido de favorecer a cicatrização, a gama Cicabio da Bioderma é muito boa! O creme Cicabio SPF50+ que está indicado para pele lesada, e como tem SPF elevado, foi o ideal para aplicar de dia. Alivia o ardor e conforta a pele sendo que reforça a barreira cutânea, contém agentes anti-bacterianos para purificar a pele, resveratrol e ácido hialurónico e ainda é excelente pelas suas propriedades regenerantes. 

À noite, um creme magnífico que comprei em Paris e que se revelou precioso na hora de acelerar a regeneração da pele (não só neste caso, mas em qualquer mazela que me aparecia). O Plasténan Cica+ com ácido hialurónico, aloe vera e vitamina E!

Passadas as 48h de maiores cuidados, onde o que mais me custava era não poder lavar o rosto, adoptei esta dupla da Taaj: o Dermo vedic sérum potenciador pós acto e o Dermo vedic creme reparador pós acto, que é uma gama indicada para a pós intervenção médico/cosmética, já que potenciam a reparação e cicatrização da pele, com ingredientes bons! Aplicava de manhã e à noite o sérum, seguido do creme e nesta fase, já complementava a rotina com esfoliação, máscara e tudo a que estou acostumada a usar!

Para resumir, toda esta experiência, só posso dizer que só tenho pena de não ter feito mais cedo porque os resultados são notórios na qualidade da pele não só de forma imediata mas sobretudo naquilo que acredito ter sido um investimento a longo-prazo, que o tempo tratará de me confirmar, ou não! Mas eu vou dando notícias! 


Disclaimer

Todos os produtos mencionados neste blog são comprados por nós. As ofertas são identificadas com um (*) e merecem da nossa parte (no caso de apreciações) a mais sincera opinião, tal como todos os outros.

Possuímos um sistema de afiliados com a loja online Skin.pt e com a sweetcare.pt, por isso, colocamos links a apontar para produtos à venda nas mesmas.

Os links para produtos colocados nos posts, são apenas indicativos. Sugerimos aos nossos leitores uma pesquisa prévia em diferentes pontos e plataformas de venda, de maneira a garantir compras informadas.

Não fazemos posts patrocinados (publiposts) e, como tal, nenhum dos conteúdos apresentados neste blog é pago. Assim, reservamos a zona lateral esquerda para banners, publicidade paga, acções e passatempos a decorrer no blog, e o rodapé a parcerias.

Os conteúdos visuais e escritos são da nossa autoria. Os conteúdos cedidos/citados serão identificados com o autor e/ou fonte dos mesmos.

SweetCare - Saúde, Beleza e Cosmética

Diff Hair Designers