Por que é que bronzers não são produtos para fazer contorno

Publicado por: Marlene Vinha a 23 de Apr 2015

Para mim, há poucas regras em maquilhagem e a haver, para além da básica “usar o tom de base igual à pele” (e mesmo essa, em certos contextos, pode ser flexível) existe outra que tem a ver com o uso (incorrecto) de produtos bronzeadores (em creme, pó ou líquidos) para fazer a modelação do rosto ou então, usar os de contorno para conferir um tom bronzeado à tez.

Mas mais do que apenas dizer que isso é errado, resolvi explicar a forma como eu entendo este assunto. Aprendi, quando estudava pintura, que para fazer a cor de pele, tínhamos duas opções. Ou comprávamos a cor já feita. Fácil! Ou então, fazíamo-la nós. O que tornava o processo mais desafiante mas a aplicação mais versátil. As cores usadas (em pintura, têm nomes específicos, mas não vos vou maçar) de forma simplificada seriam o amarelo, vermelho, azul e branco. Basicamente, misturam-se todas em diferentes proporções, sendo que o tom de pele alcançado varia de acordo com a quantidade e opacidade de cada uma.

Isto é importante para explicar o seguinte, quando apanhamos sol, a melanina activa cores na nossa pele, de gama quente, tais como o castanho, o amarelo ou o vermelho (se bem que o vermelho, de acordo com a filosofia da Mac, é considerado frio). Para além disso, a cor da pele depende igualmente do caroteno, que se localiza no tecido adiposo subcutâneo, e que é de cor alaranjada.

Isto tudo para explicar que, pós que servem para dar cor à pele, bronzear, dar um ar saudável, o que lhe quiserem chamar, seguem este princípio e por isso é que é comum os mesmos serem de tom alaranjado, castanho rico e quente, e até com algum brilho. E por isso, devem ser aplicados nas zonas do rosto onde naturalmente ganhamos cor quando apanhamos sol, a saber: os cumes das bochechas e nariz, testa, queixo.

Para resumir, pós bronzeadores aplicam-se nas zonas "altas" do rosto pois é aí que o sol incide mais directamente.

No lado diametralmente oposto, temos então os produtos modeladores, vulgarmente conhecidos como contorno. Irei em breve fazer um outro post sobre o assunto e sobre a espiral de loucura que a aplicação deste tipo de produtos alcançou, ao ponto de termos maquilhadores como a Patti Dubroff a pedir para a malta do youtube e instagram pararem com esse disparate. O que não posso deixar de concordar, mas fica então a "polémica” para outro post.

Por hoje, queria apenas salientar que modelar o rosto serve para definir volumetrias, que normalmente ficam niveladas com a aplicação de base e correctores, já que os mesmos servem para uniformizar a pele, anular sombras, manchas, colorações, etc. e que fazem com que fiquemos com um ar deslavado.

Assim, e se quisermos invocar novamente o paralelismo na pintura, pois foi aí que me baseei para o meu trabalho (e não em muita coisa que leio e vejo pela internet fora), quando queremos criar sombra e afundar certas zonas do rosto, neste caso, juntamos uma cor fria à cor de pele que estejamos a usar. O que acontece é que a cor de pele (seja ela clara ou escura, mais amarelada ou avermelhada) fica mais acinzentada e arrefece, dando a sensação de afastamento. 

Na maquilhagem, a modelação do rosto serve para isso mesmo: esculpir certas zonas que são mais proeminentes e que queremos afastar do primeiro plano, e trazer outras para a luz, dando-lhes mais realce. Já sabem que brilhos e luz, aproximam e elevam volumes, e que a sombra tem o efeito oposto. Por isso, áreas que queremos afastar ou dissimular, como uma testa alta ou umas bochechas arredondadas, devem ser trabalhados com o tal produto modelador. E assim, se pensarmos no que expliquei, a cor do produto empregado, nunca poderia ser o bronzeador (que tem o objectivo oposto de salientar) mas sim um castanho sem brilho, mais seco, acinzentado e frio. Em última instância, o pó bronzeador aplica-se nas zonas altas e o modelador, nas zonas que queremos "baixar".

Olhando para muitos dos produtos que tenho e que se autodenominam como “bronzers” ou de contorno, o melhor é não ficar muito preso ao nome e irmos antes pela observação da cor da nossa pele e da cor do produto. Por exemplo, vejo imensa gente usar o Soleil de Tan da Chanel para fazer a modelação das bochechas, sendo que em muitas peles fica simplesmente ridículo nessa função, porque a cor é demasiado quente e laranja. Mas por outro lado, alguns pós bronzeadores da Too Faced, podem ser usados para o contorno, porque aproximam-se do tal castanho mais seco de que vos falei. Claro que isto depende não só do produto mas também do tom de pele onde é aplicado.

Para finalizar, posso dar duas sugestões. Primeiro, analisem as cores dos produtos e a cor da vossa pele, e tenham em conta o que vos expliquei. Depois, não se deixem intimidar por esquemas demasiados complexos e loucos, com trinta mil zonas riscadas para iluminar + bronzear + modelar, que se encontram quando se faz uma pesquisa pelo tema. Analisar o produto que temos à frente, o seu propósito, bem como aquilo que queremos evidenciar/camuflar no nosso rosto, é sem dúvida o melhor ponto de partida!

E deixo-vos com alguns vídeos onde aquilo que expliquei, está claro e muitíssimo bem exemplificado!

A forma como entendo e aplico produtos bronzeadores e modeladores, não descarta a possibilidade de outros colegas entenderem o assunto de uma outra perspectiva. Existem várias formas de trabalhar em maquilhagem e eu sou tolerante com muitas. Até porque, também leio e ouço dizer muitas vezes que, nunca se deve (que é pecado) destacar olhos e lábios simultaneamente, e eu não vejo nenhuma razão para não o fazer.

Se tiverem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixem-na na aqui, que tentarei explicar no próximo post!


Disclaimer

Todos os produtos mencionados neste blog são comprados por nós. As ofertas são identificadas com um (*) e merecem da nossa parte (no caso de apreciações) a mais sincera opinião, tal como todos os outros.

Possuímos um sistema de afiliados com a loja online Skin.pt e com a sweetcare.pt, por isso, colocamos links a apontar para produtos à venda nas mesmas.

Os links para produtos colocados nos posts, são apenas indicativos. Sugerimos aos nossos leitores uma pesquisa prévia em diferentes pontos e plataformas de venda, de maneira a garantir compras informadas.

Não fazemos posts patrocinados (publiposts) e, como tal, nenhum dos conteúdos apresentados neste blog é pago. Assim, reservamos a zona lateral esquerda para banners, publicidade paga, acções e passatempos a decorrer no blog, e o rodapé a parcerias.

Os conteúdos visuais e escritos são da nossa autoria. Os conteúdos cedidos/citados serão identificados com o autor e/ou fonte dos mesmos.

SweetCare - Saúde, Beleza e Cosmética

Diff Hair Designers